Cultura : Música

Tributo a Adoniran Barbosa no Sesc da Esquina

Considerado o pai do samba paulista, a vida e obra de Adoniran Barbosa ganham retrospectiva nesta sexta-feira (14), em show no Teatro do Sesc da Esquina, com a produção paranaense assinada por Claudio Karam. O Tributo a Adoniran Barbosa será comandado por Xaxá & Conjunto Samba Saudade, a partir das 21h.

O espetáculo musical e cultural, que já passou pelo auditório do Sesc São José dos Pinhais e outros teatros da capital, ganha versão atualizada, trazendo as caracterizações de Adoniran, nome artístico de João Rubinato. O clima boêmio dos botecos paulistanos, onde tantas canções compostas por ele ganharam outras vozes, caso dos músicos do grupo Demônios da Garoa e da cantora Elis Regina, também garante a atmosfera saudosa do compositor, filho de imigrantes italianos, nascido em Valinhos (SP), em 1910.

O repertório do tributo traz os clássicos de Adoniran Barbosa: Trem das Onze, Tiro ao Álvaro, Samba do Arnesto, Saudosa Maloca, Samba Italiano, Chum Chim Chum, entre outros, totalizando 15 canções. “Para montar esse show eu fiz um laboratório sobre o Adoniran em São Paulo, falei com a sua filha, conversei com integrantes do grupo Demônios da Garoa, estive em alguns bares que ele tocava para saber a origem das músicas. Entre os temas dos sambas há muito sobre o êxodo rural e a mudança para São Paulo, os imigrantes, a urbanização, entre outros. Além das músicas recontamos essas histórias”, conta Xaxá.

Tributo a Adoniran Barbosa

Conhecido por sua carreira pública, Nemésio Xavier, o Xaxá, foi comandante da Polícia Militar do Paraná e secretário de Segurança e Cidadania de Pontal do Paraná. Sua relação com a música começou cedo, nos bancos escolares do Colégio Estadual do Paraná. A partir daí cantou nos corais da Academia Militar do Guatupê, da empresa Cattani, em Pato Branco, da Universidade federal do Paraná e fez parte de vários conjuntos de samba, uma de suas grandes paixões.

O Conjunto Samba Saudade é formado pelos músicos Tino (pandeiro), Artur (percussão), Nabil Rodrigues (violão 7 cordas), Nego Celso (surdo), Rogério Moraes (cavaco), Natanael (tamborim). O grupo é conhecido por resgatar obras do cancioneiro popular, sobretudo os sambas. “Juntos já percorremos várias cidades do Paraná e iremos começar uma turnê pelo interior do estado e também por São Paulo”, frisa Xaxá.

Serviço:

Tributo a Adoniran Barbosa com Xaxá e Conjunto Samba Saudade
14 de fevereiro (sexta-feira) | 21h
Teatro do Sesc da Esquina | Rua Visconde do Rio Branco, 969 – Curitiba
Ingressos a R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia)
*Bilheteria do Teatro do Sesc da Esquina: Uma hora antes do início do espetáculo.

Meu Sesc

Agora digite sua senha

Recuperar senha
Insira abaixo o seu login cadastrado ou o n˚ do seu Cartão Cliente Sesc e receba instruções e o link para criar uma nova senha.