Institucional : Institucional

Oportunidade, solidariedade e transformação

Histórias de gratidão se repetem dia a dia nas instalações do Sesc e do Senac, elas dão sentido ao trabalho realizado com responsabilidade social e altruísmo, tanto pelas instituições, quanto por seus colaboradores que literalmente vestem a camisa e contribuem para construir essas histórias proporcionando melhoria na vida de milhares de pessoas.

Em meados de 2007, jovens de Norte a Sul do país acreditaram na proposta inovadora de ingressarem no Ensino Médio em uma escola-residência, com um projeto pedagógico que buscava a excelência educacional, por meio da diversidade e do domínio da língua inglesa, aliados à qualificação profissional. Tudo isso de forma gratuita, incluindo hospedagem, alimentação, uniforme, material didático, plano de saúde e uma oportunidade única para boa parte desses jovens cheios de sonhos, mas com realidades tão distintas, essa é a Escola Sesc de Ensino Médio (Esem), localizada em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro.

O privilégio de estar entre os 161 alunos que ingressaram na primeira turma da Escola Sesc de Ensino Médio é o orgulho de Felippe Matheus Borgmann Uhlein, de 25 anos, que em 2008 deixou a cidade de Marechal Cândido Rondon no oeste paranaenses para estudar na primeira escola-residência do Sesc, no Rio de Janeiro. “A experiência de estar na Esem foi muito legal. Não dava para sentir falta de casa, porque sempre tinha algo para fazer. Além das aulas, tinham projetos voluntários, aulas de esporte, aula de línguas… aos sábados, tínhamos cursos profissionalizantes ofertados pelo Senac, enfim, eram muitas atividades”, comenta.

Durante os três anos em que viveu na escola-residência do Sesc e conviveu com alunos de todas as regiões do país, Felippe destaca os avanços que teve na língua inglesa, devido ao ensino bilíngue, a autonomia adquirida e a amizade que mantém até hoje com colegas de turma. Ao se formar na ESEM, foi aprovado em Estatística pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), mudou para Curitiba. Em 2011, Felippe passou a estagiar na Administração Regional do Sesc PR e, no fim do mesmo ano, foi aprovado no processo seletivo para o cargo de assistente técnico administrativo, apto a trabalhar na Assessoria da Planejamento da entidade. “Eu digo que vale muito a pena a experiência que a Escola Sesc propicia. Não tem como se arrepender de ter participado”, conclui.

Os programas de ensino médio do Sesc também se destacado no Paraná. Por aqui, o Colégio Sesc São José tem sido responsável por educar milhares de jovens desde 2009, consolidando a preparação para o vestibular e preparação com o mercado de trabalho. As vagas são gratuitas e os alunos recebem, além do material didático, uniforme escolar e um curso técnico ministrado pelo Senac. Em 2019, o projeto avançou para o interior do estado sob o nome de Colégio Sesc Paraná, e ganhou outras três unidades, em Jacarezinho, Ivaiporã e Londrina Norte, com base na proposta pedagógica do pioneiro Colégio Sesc São José.

SENAC

O Senac PR se orgulha de manter programas que edificam vidas. Em todos os cursos, prepara pessoas para o mercado de trabalho. É o alicerce de milhares de famílias. É a realização pessoal para tantos profissionais. Está presente em cada aluno, que aprende uma profissão. Em cada pessoa com deficiência que é iniciada numa profissão e se integra no mundo social e profissional. Em cada cidadão que procura o Senac para encontrar alguma forma de aumentar a renda familiar e educar seus filhos.

Ao longo dos 70 anos da instituição, milhares de vidas foram transformadas. Algumas histórias ficam marcadas e jamais serão esquecidas. Edmilson Fernandes, ex-morador de rua e Mens Petit, um haitiano refugiado, encontraram no Senac a ajuda que precisavam e mudaram o rumo de suas vidas, graças aos cursos gratuitos ofertados na instituição.

Esta história começa no fim de 2014. Edmilson Fernandes, ex-aluno do curso de Cozinheiro, se lembra de ter passado em frente ao Senac e visto uma placa que dizia “Senac: você faz e sua vida muda”. “Eu pensei, vai mudar a minha também”, conta Edmilson. Sem condições de pagar pelo curso de Cozinheiro, entrou no prédio determinado a conseguir uma bolsa. Foi aprovado no Programa Senac de Gratuidade e iniciou a mudança de sua jornada.

Com o tempo, conciliar o emprego com o curso passou a ser tarefa difícil. Quando precisou escolher entre o sonho de se tornar cozinheiro e o trabalho que fazia com fibra de vidro em carros de corrida, não hesitou. “Fico com o curso”, ele lembra.

O dinheiro guardado logo acabou e a rua passou a ser sua morada. Mesmo com tantos desafios Edmilson se formou em 19 de outubro de 2015. Conseguiu emprego na área, alugou uma casa e depois emendou o curso de garçom. Em 2018 fez o curso de Confeiteiro. Hoje, Edmilson trabalhar na área e se prepara para lançar um livro contando sua história de superação. “Quero contar minha história para todo mundo, para ela servir de inspiração e mostrar que nada é impossível”.

Crédito Imagens: Ivo Lima e Bruno Tadashi

Meu Sesc

Agora digite sua senha

Recuperar senha
Insira abaixo o seu login cadastrado ou o n˚ do seu Cartão Cliente Sesc e receba instruções e o link para criar uma nova senha.