Outubro Rosa

Movimento internacional de mobilização contra o câncer de mama

imagem para post outubro rosa

Evento

O cuidado que não para

 É Outubro Rosa no mundo inteiro

O Outubro Rosa é um  movimento internacional de mobilização contra o câncer de mama que surgiu em 1997 nos Estados Unidos. Desde então, são realizadas ações no mundo inteiro com o objetivo de conscientizar as pessoas com relação a prevenção do câncer de mama pelo diagnóstico e o tratamento imediato, evitando mortes pela doença.

O laço rosa

laco-rosaO laço cor de rosa é um símbolo mundial de solidariedade, comprometimento e mobilização em torno da luta contra o câncer de mama. O Paraná esta adotando em formato do símbolo do infinito, para lembrar às mulheres, que a prevenção é um cuidado que não para.

Fonte: www.sourosaeazul.com.br

Diagnóstico

O o que é o câncer de mama?

É o crescimento desordenado (maligno) de células da mama que invadem os tecidos e órgãos, podendo espalhar-se para outras regiões do corpo (metástase).

O câncer de mama é o mais frequente e uma das principais causas de morte em mulheres.

Prevenção e disgnóstico precoce

É possível diminuir o risco de a mulher apresentar o câncer de mama durante a sua vida por meio da adoção de hábitos saudáveis de vida, como:

  • Alimentação saudável
  • Atividade física
  • Controle do peso corporal
  • Não consumir bebida alcoólica e cigarro.

Quanto mais cedo for diagnosticada qualquer alteração nas mamas, maior a possibilidade de cura. O exame clínico das mamas deve ser realizado anualmente por profissional da saúde.

O que é mamografia?

A mamografia é um exame de raios X da área das mamas realizado num aparelho apropriado chamado mamógrafo. O exame permite descobrir tumores bem pequenos ou sinais radiográficos como a microcalcificação que identifica lesões precoces.

O autoexame pode diagnosticar o câncer de mama precocemente?

Esse exame é importante, mas muitas vezes, tumores em fase inicial não são palpáveis e é exatamente nessa fase que há grande chance de cura. É importante que a mulher conheça seu corpo e identifique sinais de mudanças nas mamas, mas também é essencial fazer a mamografia regularmente.

 Quem deve fazer a mamografia?

As evidências mostram que o melhor benefício da mamografia de rastreamento é para mulheres com idade entre 50 e 69 anos, com intervalo máximo de dois anos entre os exames. Tem como objetivo o monitoramento das mulheres saudáveis, com a realização de exames regulares a fim de diagnosticar precocemente possíveis casos da doença e diminuir a taxa de mortalidade na faixa etária de maior risco e incidência.

Já as mulheres consideradas de risco, conforme história familiar, devem começar a fazer o exame a partir dos 35 anos, segundo a orientação do médico. Portanto, a avaliação clínica, realizada pelo profissional de saúde, e muito importante para decidir o início e o intervalo da realização dos exames de mamografia

A compressão da mama durante o exame é realmente necessária?

Sim, a compressão da mama é muito importante para fornecer ao médico uma imagem com qualidade adequada. A compressão deve trazer apenas um ligeiro desconforto durante o exame, mas deve ser encarada pela mulher como um benefício para o diagnóstico.

Hereditariedade

Acompanhar a predisposição é fundamental para a detecção precoce da doença

O Brasil possui cerca de 500 mil casos de todos os tipos de câncer por ano, sendo apenas 10% relacionados ao histórico familiar. A maioria é causada por fatores ambientais e hábitos como tabagismo, exposição excessiva ao sol, obesidade, sedentarismo, má alimentação, infecções, entre outros.

A herança genética, no entanto, deve ser considerada. Segundo os médicos, acompanhar a predisposição é fundamental para a detecção precoce da doença e escolha do tratamento. No câncer de mama e de ovário, ter casos na família não significa que a pessoa irá desenvolver a doença mas o risco aumenta quando existem casos de parentes de primeiro e segundo grau (avó, mãe, irmã e filha).Outros sinais de alerta como a menstruação precoce, a nuliparidade (não ter tido filhos), entrar na menopausa tardiamente ou a ocorrência da primeira gravidez após os 30 anos, podem auxiliar na identificação do risco do câncer de mama.

Sintomas

Principais sintomas

O câncer de mama não dói. Se você perceber algum destes sintomas, procure seu médico.

  • Aparecimento de um nódulo na mama ou axila;
  • Alteração na forma ou tamanho da mama;
  • Alteração no aspecto da pele da mama e do mamilo;
  • Saída de secreção pelo mamilo.

Fatores de risco

Fique atenta aos principais fatores de risco do Câncer de Mama:

  • Ter mais de 50 anos
  • Maternidade tardia
  • Tratamento com hormônios femininos
  • História familiar
  • Uso de álcool e fumo

Procure a equipe de saúde para fazer o exame clínico da mama. Ela indicará quando e como realizar a mamografia.

Não é necessário ter sinais ou sintomas para fazer a mamografia.

O diagnóstico precoce do câncer de mama aumenta a possibilidade de cura.

Fonte: SESA-PR – www.ocuidadoquenaopara.com.br

Para saber mais sobre todas as ações do Sesc no Outubro Rosa visite o www.sourosaeazul.com.br.