Folia de Reis

O projeto “Sesc Regionalidades – Folia de Reis” já se configura como um evento tradicional na região de Paranavaí. Ao longo de sua história, contou com participações de grupos regionais, ora com e ora sem caráter competitivo. A Folia de Reis é considerada uma importante manifestação do folclore brasileiro, perpetuando-se de geração em geração com forte aspiração em ritos religiosos católicos.

A festividade de Folia de Reis se organiza em torno de grupos e companhias que misturam música e teatro para realizar sua homenagem ao dia dos Reis Magos, refletindo o modo como populações originalmente de zonas rurais do Brasil celebram esse momento. Conforme a tradição cristã, os Reis Magos apareceram para presentear o menino Jesus por ocasião de seu nascimento. É comum o compartilhamento de histórias pessoais, sobretudo dos detentores das bandeiras dos grupos que ficam de posse do estandarte mediante o cumprimento de alguma promessa.

A Folia de Reis chega ao Sesc Paraná por meio de um ex-técnico de cultura da unidade de Paranavaí e também músico Dorival Torrente que teve seu primeiro contato com os festejos ainda criança, na cidade de São Carlos do Ivaí. Até onde consta, não há registro de outro evento realizado dessa natureza na região Noroeste do Paraná, antes da iniciativa do Sesc de promover os encontros de companhias e grupos. A ideia da produção do evento de Folia de Reis pelo Sesc Paraná teve início nos anos 1980 a partir de companhias de Paranavaí. Na época, a mediadora das companhias com o Sesc foi Comadre Dú, figura importante na manifestação na cidade de Paranavaí e foi por seu intermédio que se deu a primeira Folia de Reis do Sesc PR na unidade Paranavaí. Todo grupo ou companhia de Folia de Reis carrega seu próprio estandarte e elabora sua apresentação de acordo com a experiência de seus participantes.