Exames preventivos e saúde da mulher

Estima-se que uma em cada dez mulheres irá desenvolver câncer de mama ao longo da vida.

A realização da mamografia oferece uma possibilidade de detectar alterações malignas enquanto ainda há possibilidade de cura, motivo pelo qual o Instituto Nacional De Câncer (Inca) incentiva as mulheres a fazerem o exame regularmente.

O câncer de mama é o segundo mais frequente no mundo e o mais comum entre as mulheres. A taxa de mortalidade é crescente no Brasil, principalmente porque os casos só são diagnosticados em estágio avançado, o que infelizmente ocorre por falta de prevenção no tempo correto. Como agravante, a pandemia do novo coronavírus provocou queda de aproximadamente 75%, em março e abril de 2020, no número de atendimentos em hospitais públicos à pacientes em rastreamento e tratamento para câncer de mama — em comparação com o mesmo período do ano passado. A informação faz parte de uma pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), e segundo o presidente da instituição, Vilmar Marques, isso reflete o sistema como um todo. “Se nós não estamos operando é sinal que essa paciente não está sendo assistida, porque ela existe, principalmente se nós observarmos os dados do Inca, que apontam que nós vamos ter, este ano, um incremento de 10%. Qualquer redução já é grande”, avalia. http://www.oncoguia.org.br/conteudo/pandemia-de-covid19-reduz-procura-por-tratamento-de-cancer-de-mama/13634/7/

Atualmente, as pacientes não estão indo aos consultórios e não estão chegando aos hospitais públicos porque a maioria dessas unidades está destinando seus atendimentos à Covid-19. A elevada taxa de ausência é explicada pelo medo do contágio, que faz com que as pacientes com câncer de mama não saiam das residências para dar seguimento ao tratamento. Com isso, o diagnóstico é postergado; e todo diagnóstico postergado compromete a sobrevida da paciente, ou seja, diminui a chance de cura. Diante do atual cenário, torna-se cada vez mais importante o rastreamento do câncer de mama, pois como os atendimentos em hospitais para rastreamento têm diminuído mais e mais mulheres têm ficado desassistidas e, consequentemente pode ocorrer aumento da mortalidade pela doença.

Todas as mulheres têm direito ao acesso à saúde integral, humanizada e de qualidade, livre de qualquer forma de preconceito ou discriminação. Portanto, procure atendimento e realize periodicamente os exames preventivos.

Conheça o trabalho do Sesc Saúde Mulher.

Meu Sesc

Agora digite sua senha

Recuperar senha
Insira abaixo o seu login cadastrado ou o n˚ do seu Cartão Cliente Sesc e receba instruções e o link para criar uma nova senha.