Músicos de seis estados e Benito Di Paula encerram 12ª edição do Fejacan

_dsc0059

Com casa cheia, o Cine Teatro Iguaçu foi palco para músicos de seis estados brasileiros apresentarem seus trabalhos autorais, durante a última noite da mostra 2017 do Festival Jacarezinhense da Canção (Fejacan). Diversos estilos musicais fizeram parte da programação da mostra desse ano: samba, chorinho, viola caipira, música popular brasileira e instrumental, o palco foi repleto da diversidade das notas musicais à cultura popular do país.

O prefeito de Jacarezinho, Dr. Sergio; o gerente executivo do Sesc Jacarezinho, Dimas Fonseca; a diretora municipal de Educação, Cultura e Esporte, Danielle Cristine Silvano Cruz; o diretor de Cultura da Prefeitura de Jacarezinho, Vagner Siqueira, e a gerente executiva do Sesc Londrina Centro, Yuka Toyama, prestigiaram a segunda noite de apresentações.

A 12ª edição foi iniciada pelos músicos do Pedro Arnt Quinteto, de São Paulo capital, com a música “Materna”. Dando sequência, o carioca João Correia, apresentou “Simplicidade”. Representante da cultura e da música popular, Kátya Teixeira voltou a Jacarezinho para se apresentar no Fejacan, com a música “Luz de sal”. Assim como Kátya, outros paulistanos passaram pelo palco: Thiago K, Raul Misturada e Lencker. Representando o Paraná, Diego Salvetti e Fabrício Martins Trio.

Do Nordeste, Granduo Brasil, de Recife (PE) e João de Lima do Alagoas, de Maceió (AL) encerraram a programção da noite. Essa foi a primeira vez que João de Lima se apresentou na mostra de Jacarezinho. “Foi ótimo. Reencontrar pessoas que eu já conhecia, artistas de vários estados. Essa cidade me deixou uma boa impressão, aliás o Paraná todo”, frisou.

Show com Benito Di Paula

Com o repertório do show “Essa felicidade é nossa”, o cantor, pianista e compositor Benito Di Paula encerrou a 12ª edição do Fejacan. Ele dividiu o palco com o sobrinho Kauã Vellozo e com o irmão guitarrista e também compositor, Ney Vellozo, que o acompanha desde 1976.

Apaixonado pela música, Benito rompeu fronteira e levou seu ritmo e sua melodia com refrões fortes e sentimentais para tocar em Jacarezinho. Em sua trajetória artística, foram gravados 35 álbuns com mais de 45 milhões de cópias vendidas em todo o mundo. Mesmo com um novo single, no palco Benito não deixou de cantar os clássicos que o elevaram a ídolo no cenário mundial como “Charlie Brown”, “Mulher Brasileira” e “Retalhos de Cetim”.

A 12ª edição do Fejacan foi promovida pela Prefeitura de Jacarezinho em parceria com o Sesc Jacarezinho.

Confira fotos do evento aqui.

Postado em: Cultura, Fejacan, Música