Fejacan segue com apresentações e programação paralela

_dsc0204

Um palco plural. A cultura e a música popular brasileira encontram um espaço democrático no Festival Jacarezinhense da Canção, que há 12 anos possibilita a músicos de várias regiões do país mostrarem seus trabalhos autorais.

A primeira noite de apresentações da mostra, realizada ontem (23/11), contou com 14 músicas vindas de cinco estados brasileiros: São Paulo, Paraná, Minas Gerais, Santa Catarina e Maranhão. Entre elas, uma estreia no Fejacan. Clara Corrêa da Silva, de 11 anos, dividiu o palco com a mãe Ana Paula da Silva, de Joinville (SC), na música “Luz divina”. “Estou muito nervosa, porque é a minha primeira vez em um festival. Essa música foi composta pela minha mãe e a letra é de um amigo nosso, feita para mim”, revelou a jovem intérprete antes de soltar a voz.

De São Luís (MA), Cris Campos, trouxe a lenda das sereias para o palco numa apresentação performática ao lado dos paranaenses de Jacarezinho do Grupo Aruanda, na música “A força”, que encerrou a primeira noite do festival promovido pelo Sistema Fecomércio Sesc Senac PR e a Prefeitura de Jacarezinho. Mais cedo a cantora, compositora e atriz apresentou seu trabalho para os alunos da Educação Infantil do Sesc Jacarezinho e, também, para os alunos que fazer parte do Programa Futuro Integral, uma parceria do Sesc com escolas do município, por meio do projeto Fejacan nas Escolas, que até esta sexta-feira (24/11) percorrerá instituições de ensino da cidade.

Além do público do Cine Teatro Iguaçu, prestigiaram o Fejacan a vice-prefeita de Jacarezinho, Cássia Eclecy Pimentel Rocha Faleiros; a secretária municipal de Educação, Cultura e Esporte, Danielle Cristine Silvano Cruz; a gerente de Cultura do Sesc Paraná, Georgiana França; o gerente executivo do Sesc Jacarezinho, José Dimas Fonseca, e o diretor de Cultura da Prefeitura de Jacarezinho, Vagner Siqueira.

O gerente executivo do Sesc Jacarezinho reforçou a importância da parceria entre o Sesc e a Prefeitura no evento, que já dura 12 anos e tem se relevado um espaço de intercâmbio entre músicos de várias partes do país com o público jacarezinhense.  “Nós ficamos felizes de sabe que o Fejacan existe e com muita força. A música acalma a alma”, sintetizou a vice-prefeita, Cássia Faleiros.

Hoje (21/11), outros cinco estados serão representados na programação que conta com mais 12 músicas, entre instrumental e canção. Alagoas, Bahia, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rondônia estarão no palco do festival. Além das canções selecionadas para a mostra, o cantor e compositor Benito de Paula encerrará o evento. Os ingressos estão esgotados. Confira a programação das músicas que fazem parte da mostra e que se apresentam nesta noite:

Apresentação – 24 de novembro
Materna Pedro Arnt Quinteto São Paulo (SP)
Simplicidade Jonnys Barboza e João Correia Rio de Janeiro (RJ)
Luz de sal Kátya Teixeira São Paulo (SP)
Amabilis Fabricio Martins Trio Londrina (PR)
Mãe Lencker São Paulo (SP)
Maré rasa (Canção de partida) John Mueller Blumenau (SC)
Um amorzinho só Tiago K São Paulo (SP)
O pranto da minha terra João de Lima de Alagoas Maceió (AL)
Samba do lago Diego Salvetti Peabiru (PR)
Sem sinal Raul Misturada São Paulo (SP)
Duas mentes Granduo Brasil Recife (PE)
Linha tênue Granduo Brasil Recife (PE)

 

Mais informações www.sescpr.com.br e (43) 3511-2700.

 

 

Postado em: Cultura, Fejacan, Música